O papel da literatura na escola

A formação de leitores na educação básica e o papel da literatura na escola estão em discussão no Fórum Literatura na Escola: Biblioteca Escolar e Mediação da Leitura. Promovido pelos ministérios da Educação e da Cultura, o encontro terminou sexta-feira, 25 de julho, no auditório do MEC. Esteve presente Luis Torelli, presidente da ABDL.

Técnicos dos dois ministérios, professores, escritores, pesquisadores, bibliotecários, representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), entre outros membros, trocam informações sobre os temas e discutem novas medidas para promover a leitura e a literatura no ambiente escolar.

Para o secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro, é preciso favorecer a integração entre cultura e educação. “Literatura é cultura na escola”, defende.

Na abertura do seminário, a especialista em leitura Regina Zilberman destacou que o ensino da leitura e da literatura na década de 30 do século XX estruturava-se na transmissão dos conhecimentos dos cânones da literatura e da norma culta de escrita e leitura. A escola pública atendia sobretudo às camadas médias e altas da sociedade.

Segundo a especialista, com a expansão do atendimento escolar às demais classes da sociedade, essa fórmula de ensino deixou de funcionar porque, entre outros motivos, há muitos estudantes para os quais a literatura é uma prática alienígena e a leitura, uma atividade inusitada. “O papel da literatura não é mais o de transmissão do patrimônio literário, mas de formação do leitor”, acredita. Por isso, na visão dela, é importante discutir que tipo de leitura caberia à escola ensinar. “Precisamos saber se a escola deve formar bons leitores informativos e apreciadores de literatura”, questiona.

A Associação dos Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil defende que o ensino da literatura na escola privilegie o direito de escolha do aluno, como experiência subjetiva e afetiva. A representante da entidade no encontro, Anna Claúdia Ramos, espera que os debates contribuam para elaborar diretrizes nessa direção.

ABDL

ABDL

Associação Brasileira de Difusão do Livro, fundada em 27 de outubro de 1987 é uma entidade sem fins lucrativos, que congrega o setor chamado porta a porta, ou venda direta (fora internet).

Compartilhar

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.