MEC recupera R$ 150 milhões para livros

Agora está sacramentado: o governo mandou publicar no Diário Oficial da União a medida que devolve ao Ministério da Educação os R$ 150 milhões para a compra de livros que foram tirados do Orçamento da União, no apagar de 2008, pelo Congresso. Com isso, programas como o da distribuição de dicionários para 30 milhões de alunos de escolas públicas e o de livros para bibliotecas escolares (o PNBE), Educação Infantil e EJA corriam sério risco de não acontecer em 2009/2010.
Para o mercado, no atual momento da economia, seria uma enorme dor de cabeça. Já para o governo e a sociedade, seria simplesmente trágico. E justo na hora em que pesquisas como a Retratos da Leitura no Brasil mostram o belo impacto dos programas sociais do livro no crescimento dos índices de leitura dos brasileiros nesta década.
Fonte: Blog do Galeno

ABDL

ABDL

Associação Brasileira de Difusão do Livro, fundada em 27 de outubro de 1987 é uma entidade sem fins lucrativos, que congrega o setor chamado porta a porta, ou venda direta (fora internet).

Compartilhar

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.