Brasil ocupa o 27º lugar em índice de leitura

Hoje, Dia Nacional do Livro, é uma ótima oportunidade para refletir sobre a leitura no Brasil. Em 2005, uma pesquisa feita pela NOP World, empresa norte-americana de consultoria, revelou que os brasileiros dedicavam apenas 5,2 horas por semana para a leitura, colocando o país em 27º lugar no ranking mundial, liderado pela Índia. Outra pesquisa, dessa vez divulgada pelo Ibope no ano passado, deixou em estado de alerta o mercado ao identificar que esses dados não mudaram muito, ou seja, os brasileiros continuam lendo pouco. Esse levantamento constatou que pouco mais da metade dos brasileiros, 55%, se consideram leitores e a média de tempo gasto com a leitura, anualmente, é 4,7 horas por semana. Qual a razão disso? Obviamente, somos afetados pela gravíssima crise da educação no Brasil, mas é inegável que a chegada da internet e o acúmulo de informações a que o ser humano é submetido a cada instante também têm sua parcela de culpa. Tudo isso, aliado ao estresse, que, infelizmente, hoje, é quase que inerente a todos os seres humanos. Até mesmo crianças têm apresentado altíssimos níveis desse mal, o que, sem dúvida, colabora para que se leia menos.
A leitura é um hábito solitário. No atarefado cotidiano moderno, todos estão sempre apressados, cansados e não conseguem tirar um tempo para estarem consigo mesmos. Sim, ler é estar consigo, é conversar consigo mesmo, tendo o autor como instrumento. É um momento de introspecção, cada vez mais raro nesse turbilhão de acontecimentos, sensações, informações e ocorrências do nosso dia a dia. Parece incrível, porém, que milhares de pessoas ainda não percebem na leitura um importante momento de relaxamento, concentração, além da vibração positiva e do desenvolvimento, tanto intelectual quanto emocional, que isso proporciona.
O hábito da leitura é um importante meio para trabalhar a mente e nosso autoconhecimento. Quantos insights você já não teve ao ler um livro? Desenvolvemos nossa criatividade, nosso raciocínio e nosso “espírito crítico”. Estamos muito aquém do ideal. Entretanto, um sinal que, realmente, as pessoas buscam conhecimento. Apesar de muito incipiente, tendo em vista os dados das pesquisas, já vejo algumas informações otimistas sobre a leitura no Brasil. Existe uma grande busca pelo sucesso profissional, por meio do acúmulo de conhecimentos e informações. Claro, uma das alternativas para aprender de forma mais completa é por meio de revistas e livros sobre assuntos de interesse, especializados.
Tudo isso não é motivo para desânimo. Tanto isso é verdade que já temos livros digitais e, mais uma vez, acreditem, o mundo está se “movendo” nesse sentido. Temos, não só os autores que creem nisso, também editores e todo um aparato tecnológico que busca facilitar e disseminar o acesso à leitura. Para tanto, é preciso absorver e refletir mais sobre essa questão e agir nessa luta de palavras, imaginação e cultura. Mais que isso, temos de entender e compreender que tudo isso está ao nosso dispor. Então, que tal começar uma boa leitura hoje?

Autor: Ivan Trilha

Fonte: Comunicação Social/MinC

ABDL

ABDL

Associação Brasileira de Difusão do Livro, fundada em 27 de outubro de 1987 é uma entidade sem fins lucrativos, que congrega o setor chamado porta a porta, ou venda direta (fora internet).

Compartilhar

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.